Nem tudo é Taijiquan


Taijiquan (Tai Chi Chuan) é o reflexo do Dao no movimento do ser humano. Alem disso, segundo Chen Xiaowang, o primeiro princípio é a Naturalidade. Estes enunciados podem explicar a confusão mental de quem diz platitudes como “tudo é Taichichuan”. É fofo dizer isso, mas não é verdade. Não basta fazer posturas bonitas, usar uniformes de seda e mover-se em camera lenta.
Taijiquan (Tai Chi Chuan) pode ser ressignificado de várias maneiras. Alem de ser uma arte marcial, pode ser uma prática para a saúde, uma meditação em movimento, um meio de acesso à cultura chinesa, um meio de interação social. Taijiquan (Tai Chi Chuan) pode ser muitas coisas, mas nem tudo é Taijiquan (Tai Chi Chuan). Existem requisitos técnicos e prescrições transmitidas pelos mestres da familia que criou o Taijiquan (Tai Chi Chuan) que especificam os princípios desta arte. Seja qual for o objetivo ao praticar, somente aquilo que seguir estas prescrições pode ser chamado corretamente de Taijiquan (Tai Chi Chuan). Dizer que “tudo é Taijiquan (Tai Chi Chuan)” não passa de propaganda, e nossa arte não deve ser transformada num produto.
Lembre-se: a Revolução é Interna.