O que aprender num seminário?

O que aprender num seminário de Tai Chi Chuan?

Quando o modelo de ensino por seminários é adotado, surgem dúvidas justas tanto para iniciantes quanto para alunos avançados: os primeiros perguntam-se porque assistir a um seminário onde será ensinada uma forma longa que talvez não consigam decorar, os últimos perguntam-se porque assistir a um seminário onde será ensinada uma forma que já conhecem. A resposta é a mesma para ambos: porque o objetivo do treinamento não é aprender a forma. O objetivo do treinamento do taijiquan (tai chi chuan) é transformar o corpo para que ele se mova naturalmente de um modo novo, diferente e mais eficaz.

Só é possível transformar o seu corpo e mudar a forma como ele se move através do contato direto com um mestre. As formas são importantes, mas elas não são o taijiquan (tai chi chuan), elas são o meio pelo qual se ensina o taijiquan (tai chi chuan).
Se você não conhece a forma que será ensinada num seminário, e ela parece longa e complexa, isto não deve ser motivo de desânimo. Concentre-se em tentar recordar a sensação do corpo após a correção individual feita pelo mestre, e procure copiar não apenas a coreografia, mas sim o modo como o mestre se move – pois isto é o principal.
Se você já conhece a forma que será ensinada, isto é um ótimo motivo para participar de um seminário, pois você poderá dirigir toda a sua atenção para a correção que receberá nas posturas e para como mover o corpo.

É certo que o melhor meio de aprender taijiquan (tai chi chuan) é através do contato mestre-discípulo diário e prolongado. Isto porquê o objetivo não é simplesmente aprender uma sequência de movimentos ou um novo modo de mover-se. O objetivo é transformar o corpo para que ele se mova naturalmente de um modo novo, diferente e mais eficaz.
Mas quem pode mudar-se para o interior rural da China por vários anos? Ou ainda que seja para uma grande cidade da Europa ou dos EUA, onde hoje é possível encontrar alguns mestres residindo – quem poderia deixar família e trabalho para trás?
A solução viável são os seminários anuais, em que os mestres vêm ao país para ministrar aulas coletivas e particulares. Claro, aprender somente nos seminários não pode ser suficiente, é preciso ter aulas regulares com um professor que esteja num nível de habilidade mais avançado. Para isto o Grão-Mestre Chen Xiaowang criou a WCTA.