Não existe Interior sem Exterior

Não existe Interior sem Exterior

Para o estudante ocidental médio de Taijiquan (tai chi chuan), neigong ou treinamento interno pode parecer algo esotérico, e é frequentemente enfatizado em excesso. Em “Artes Marcias Chinesas: Uma Pesquisa Histórica”, Brian Kennedy e Elizabeth Guo descrevem treinamento interno da seguinte maneira: “Neigong inclui exercícios para treinar habilidades como coordenação de grupos musculares para que ajam como um todo, a habilidade de coordenar a respiração com os movimentos e a habilidade de manter-se relaxado e reativo num confronto. Estes exercícios são chamados ‘internos’ porque eles não envolvem nenhuma ação externa óbvia”.

No Taijiquan (tai chi chuan) Chen o seguinte é parte crucial do treinamento:

  • Fang Song – soltar o corpo através do relaxamento das juntas
  • Peng Jin – uma força em direção ao exterior, relacionada com a estrutura do corpo
  • Ding Jin – manter-se ereto
  • Chen – enraizamento
  • Chansijin – a energia de desenrolar o fio da seda

Mas todas as artes marciais chinesas contém alguma forma de equilíbrio entre métodos internos e externos. Sem uma base externa, o desenvolvimento interno é de pouco valor. “Força coordenada” não tem significado se você não tiver força alguma para coordenar.

Chen Zhaopi, um dos expoentes da 18ª geração da família Chen, dividia o processo de treinamento em três estágios:
Primeiro, treinar o corpo externamente concentrando-se nas extremidades – este estágio envolvia práticas físicas intensivas para “abrir as articulações”. Este estágio, ele dizia, tomava cinco anos para ser completado – cinco anos de treinos diários, em dedicação exclusiva, sob a orientação de um professor altamente qualificado, e era considerado como de sucesso quando:

  • Bater o pé no Jin Gang Dao Dui tem o som de um trovão
  • Dar o soco durante o Yang Shou Hong Quan tem o som do vento
  • Ao saltar no Er Ti Jiao, o chute deve atingir dois metros e meio de altura

Os professores chineses de antigamente expressavam-se de modo poético, mas é possível compreender que ao final deste estágio, o praticante é forte e ágil. Embora isto possa parecer uma heresia para muitos praticantes de Taijiquan (tai chi chuan) atuais, Chen Zhaopi era enfático ao afirmar que “se você não treina primeiro este tipo de Jin bruto, as juntas do corpo não ficarão abertas e flexíveis. Como resultado, o Neijin (força interna) não pode ser estimulado.”

Alguma força e condicionamento são necessários para aplicar com sucesso as habilidades de enraizamento contra um oponente de 110kg.
Somente quando o primeiro estágio era completado, os alunos eram considerados prontos para iniciar o segundo estágio, de trabalhar para compreender o Neijin. Como ele foi o responsável pelo treinamento da atual geração de Grao-Mestres de Chenjiagou, provavelmente seu conselho deve ser ouvido. Isto está de acordo com a prescrição de Chen Ziqiang sobre as quatro qualidades necessárias para o sucesso nas artes marciais: força, constituição, técnica e habilidade (gongfu (kung fu)).