Cansaço

Cansaço

Durante o treinamento você vai se sentir muito cansado. Quando isto acontecer, lembre-se de que o cansaço é apenas uma sensação.Chen Yingjun

Isto foi-me dito por Chen Yingjun, quando iniciei meu treinamento intensivo na China. Para compreender o significado amplo destas frases é necessário em primeiro lugar enfatizar o contexto das mesmas. O Taijiquan (tai chi chuan) envolve acima de tudo uma reeducação total da postura e do movimento do iniciante, o que só é possível com a orientação e a presença de um professor muito competente.

A primeira reação da mente ao início das correções posturais é de estranheza, pois um hábito postural que data de décadas, na maior parte das vezes, ao ser modificado gera surpresa e desconforto. Um dos artifícios para evitar este desconforto provocado pela mudança é a sensação de cansaço, que o iniciante tende a amplificar. Este é um componente emocional a ser levado em conta.
Além disto, ao adotar a postura correta conforme orientado pelo professor, o aluno passa a exigir da musculatura do corpo um esforço bem acima do normal, por isto a musculatura cansa-se em um tempo curto. O único remédio é manter a postura a fim de fortalecer a musculatura.

Por outro lado, é preciso levar em conta a limitação imposta pelo condicionamento físico de cada um. Uma vez na postura correta e tendo atingido o limiar da própria resistência, a reação natural é degradar a qualidade da postura a fim de remover esforço da musculatura – consequentemente passando-o aos tendões e ligamentos, o que é um erro. Fazer isto por um tempo curto não acarreta maiores problemas, desde que obedecendo ao preceito de relaxar todo o corpo. Mas mesmo mantendo o relaxamento não é recomendável estender o treino muito além da própria possibilidade, pois é possivel causar lesões desta forma.
É possível treinar em excesso, e não se deve fazê-lo. Aprender Taijiquan (tai chi chuan) não é uma questão de esforçar-se o máximo suportável pelo corpo, pois isto diminui a qualidade da postura e obriga o corpo a recorrer à artifícios indesejáveis e à força bruta.

Assim concluímos que há uma habilidade a ser desenvolvida durante a prática do Taijiquan (tai chi chuan), qual seja: diferenciar entre a sensação de cansaço que precisa ser suportada a fim de fortalecer o corpo, e o cansaço que deve ser respeitado a fim de evitar lesões nas articulações. Esta habilidade não é trivial e demora para ser adquirida, e para que haja sucesso é essencial uma orientação especializada.

Comentários

 
Quando eu comeco a praticar, sinto-me muito cansado, mas venho notando que o cansaço vem da minha mente, embora saiba que tenho minhas limitações. Mas toda vez que me concentro e tento esquecer o cansaço, eu consigo praticar mais que o tempo normal. Desde então venho percebendo que as limitaçoes estão na mente e não no corpo.
— João Rodrigues

O corpo e a mente são na verdade uma unidade. Por outro lado, podemos analisar esta unidade como um par yinyang, ou seja, o corpo é a base material para a mente, e é a mente que anima o corpo. Quanto à prática, tanto a mente quanto o corpo são treinados: da mesma forma que praticar o movimento durante algumas hora é cansativo, também é cansativo para a mente concentrar-se no movimento e na postura por um longo tempo. Da mesma forma que o corpo é fortalecido pela prática, a mente também é adestrada a focalizar sobre um único objeto (a própria prática). Tanto a mente quanto o corpo podem estar cansados. Quando a mente está cansada, o corpo não consegue mover-se com a mesma destreza, embora não sinta cansaço. Quando o corpo esá cansado, a mente comanda o movimento e o corpo simplesmente não obedece. Quando ambos estão cansados você se sente muito mal, e quando ambos estão bem a sensação é ótima. Tudo isto é perfeitamente natural, e faz parte do funcionamento normal da unidade corpo-mente do ser humano.